Pages

30 janeiro 2012

Por que sentimos fome?

Antes da barriga roncar, uma série de hormônios começa a se movimentar no organismo. Entenda o fenômeno que garante sobrevivência e, se for o caso, prepare-se para o lanche

1) O agente da fome
Um hormônio chamado grelina é produzido no estômago no momento em que esse órgão se encontra vazio. Na circulação, ele manda um sinal para o hipotálamo, estrutura do cérebro responsável pelo controle do apetite, que dá um aviso ao corpo: é hora de comer! Quando nos alimentamos, os níveis de grelina caem.

2) Olfato turbinado
A grelina pode tornar animais e seres humanos mais sensíveis a cheiros. Isso porque a substância estimula o bulbo olfativo, região do cérebro que decodifica os odores. É um belo incentivo para captar o aroma dos alimentos.

3) Meu bem você me dá…
…isso mesmo: água na boca. Bastam um pouco de apetite e um prato bonito para começarmos a salivar. Eis o motivo: a visão e o cheiro da comida instigam algumas áreas do cérebro, que, por sua vez, aciona as glândulas produtoras de saliva na boca. O líquido é liberado, então, para preparar o terreno para receber o alimento.

4) Por que o estômago ronca?
O jejum prolongado costuma ser acompanhado por aquele barulho que soa na barriga. Ele dá as caras quando os músculos do estômago vazio começam a se remexer. Esses movimentos empurram o ar que estava ali dentro para a válvula pilórica, estrutura que divide o estômago e o intestino delgado, causando os típicos roncos de fome.

5) O hormônio da saciedade
Quando comemos, as células de gordura que compõem o tecido adiposo liberam uma substância conhecida como leptina. Quando ela está em alta, o indivíduo se sente satisfeito. Mas, quando cai, surge aquela vontade de fazer um lanche. Por regular a fome, a leptina também influencia a perda ou o ganho de peso.

6) Queremos energia!
Passado um tempo depois da refeição, as taxas de insulina, hormônio produzido pelo pâncreas que bota a glicose para dentro das células, ficam baixas — sinal de que o corpo aproveitou toda aquela carga de energia. Quando o hipotálamo nota a falta de insulina no sangue, emite um alerta sobre a necessidade de comer.

6 comentários:

Surtando de Vez disse...

Muito bom o texto, bem explicado!

Ótima semana!
Bjocas
Daiene

rachel disse...

Muito bom!

Boa semana ! :)

Lu Moraes disse...

Oi Cris, vim agradecer o selinho que você me deu e avisar que postei ele hoje, então se quiser dar uma passadinha lá no blog pra ver, fica à vontade.

Um beijo!

by Daia disse...

oIII
Vim agradecer pela visitinha
obrigada pelo carinho!!
Gostei da reportagem em seu post...
principalmente porque o estômago ronca.hehehehe

vamo que vamo, que estamos no meio da semana, e ainda dá pra eliminar né!!!
bjs pra vc

Meudesafio-Diariodiet disse...

É verdade, mas ando meio desanimada...e isso tem q mudar, quero ainda emagrecer um pouquinho até dia 17/02...mas vamo q vamo...

Nathália disse...

Oi, adorei seu blog e quero desejar forças nessa caminhada. Estou na mesma luta e sei o quanto é importante o apoio e incentivo dos outros. Se precisar de alguma coisa pode contar comigo ! Estou te seguindo, um beijo.