Pages

16 agosto 2012

Abusei no fim de semana. E agora??




Calma, para tudo tem remédio!

Quem nunca saiu da dieta e cometeu um abuso calórico?
São muitas as tentações como churrasco, cerveja, petiscos, doces e ... não resistimos à tentação.
Mas logo depois do abuso vem o arrependimento. Desesperar e achar que tudo está perdido não é a solução.
Segundo especialistas, o melhor a fazer é respirar e retomar de onde parou: uma alimentação saudável e equilibrada e praticar exercícios físicos.
Ficar em jejum, reduzir muito as calorias ingeridas ou tentar a desintoxicação em 24 horas só na base do suco de couve não resolve nada, muito pelo contrário, essas atitudes só prejudicam.

O segredo é comer várias vezes ao dia, mas em pequenas quantidades. O fracionamento das refeições faz com que o organismo aproveite melhor os nutrientes dos alimentos.
Essa atitude também contribui para a diminuição de peso, pois quanto mais o organismo trabalha para digerir os alimentos, mais calorias ele queima.
Outra dica é consumir alimentos leves e de fácil digestão como peixes, saladas, cereais integrais e principalmente, frutas, verduras e legumes.
Ao tomar um cafezinho ou um suco, prefira sempre o uso de adoçantes. Opte pelo suco de frutas naturais ao invés de um refrigerante. Os refrigerantes não têm nenhum benefício para a saúde, além de conterem muito gás, o que acaba dificultando a digestão.
Lembre de beber bastante água durante o dia. Evite o consumo de alimentos ricos em gordura como frituras, lanches do tipo fast food e alimentos industrializados. Esses alimentos, além de altamente calóricos, são de difícil digestão.
Aposte na prática de atividade física que também é essencial para se recuperar dos abusos cometidos
Dê preferência às atividades aeróbicas como: corrida, caminhada, bicicleta que “aceleram” o metabolismo e favorecem a queima de gordura e calorias. E o mais importante: fique tranquila, um dia de abuso não vai prejudicar sua dieta ou alimentação.
Afinal, ninguém é de ferro!











14 agosto 2012

Ovo: Herói ou Bandido?

Ovos atuais têm menos colesterol e mais vitamina D. Confira! 
O ovo já foi herói e vilão. Já foi indicado e contra-indicado por médicos e nutricionistas tantas vezes que a maioria das pessoas pensa muito antes de consumir esse alimento.

Apontado durante anos como fonte de colesterol, o ovo é material de pesquisas em todo o mundo. Agora, novo relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos afirma que o teor dessa substância está diminuindo nos ovos atuais.
Foram recolhidos ovos de 12 localidades em todo o país. Eles foram analisados em um laboratório independente da Virginia Tech University. 
Segundo o documento, um ovo grande tem cerca de 185 miligramas de colesterol, abaixo dos 215 miligramas de uma década atrás.  E a quantidade de vitamina D subiu 64%, para 41 unidades internacionais. 
Com esse aumento, um ovo pode prover 10% da quantidade de vitamina D recomendada em um dia. A vitamina D é importante na absorção do cálcio, contribuindo para ossos mais fortes, entre outros.
A principal razão para a diminuição do colesterol nos ovos é a mudança na alimentação das galinhas.
O governo norte americano, em suas orientações alimentares, afirmam que consumir um ovo por dia não é prejudicial à saúde. 
"As evidências sugerem que um ovo por dia não resulta em níveis aumentados de colesterol do sangue, nem aumenta o risco de doenças cardiovasculares em pessoas saudáveis", afirma as Direções Dietéticas para Americanos.

12 agosto 2012

Você tem fome de quê?

Fome oculta: A carência de micro nutrientes pode desequilibrar seu organismo. Preste atenção aos sinais, seu corpo fala! 
A fome oculta não é tão fácil de ser identificada se levarmos em conta nossos hábitos alimentares do dia a dia. 
Ela é consequência da falta da quantidade adequada de alguns micro-nutrientes indispensáveis para o bom funcionamento do organismo.
Mas isso não é tão facilmente percebido, ou seja, os "sensores" de alerta para essas necessidades específicas não são tão evidentesquanto o da sensação de fome quando a hora do almoço já passou!
Essa carência de micro nutrientes, como vitaminas e minerais essenciais pode ocasionar processos infecciosos (gripes, resfriados) e alterações de comportamento (desânimo, mau-humor, irritabilidade) que só aumentam a necessidade desses elementos ausentes, e que muitas vezes não são repostos pelo fato de não ser tão clara essa relação entre a carência nutricional e distúrbios físico-psíquicos. 
É importante que os nutrientes sejam repostos para manter o equilíbrio e a boa saúde e para isso a alimentação deve ser variada. 
Veja alguns exemplos de possíveis deficiências (lembrando que uma análise mais
detalhada durante a consulta nutricional é imprescindível para confirmar ou não estas deficiências) :
•    Má digestão : deficiência de zinco
•    Alteração de humor na TPM : deficiência de magnésio e/ou vitaminas B6, B9 e B12
•    Fadiga crônica : deficiência das vitaminas do complexo B
•    Insônia: deficiência de magnésio
•    Retenção hídrica (inchaço): deficiência de vitamina B2 e magnésio

O CORPO FALA!
Preste atenção aos sinais que seu corpo dá: cansaço, memória fraca, unhas quebradiças, irritabilidade, resfriados frequentes e até depressão podem ser sinais de fome oculta. 
suplementação alimentar personalizada pode ser de muita ajuda para o equilíbrio de seu organismo.
Ter uma alimentação equilibrada ainda é o segredo da boa saúde, e se você tem uma vida agitada, sem tempo de cuidar de sua alimentação, saiba que há profissionais e serviços que podem dar uma mãozinha! 
Já pensou em fazer uma suplementação nutricional para suas possíveis carências?
Vale à pena!

08 agosto 2012

Os 10 piores alimentos para a sua saúde

Saiba quais são as guloseimas que não só engordam, mas podem provocar doenças. Que atire a primeira pedra quem não se rende a um fast food, salgadinho ou cachorro-quente e depois fica preocupado com as calorias que ingeriu. Mas o que pouca gente sabe é que os perigos desses alimentos vão muito além da questão estética e podem ser um risco para a saúde. Para esclarecer esses problemas, a nutricionista Michelle Schoffro Cook listou os dez piores alimentos de todos os tempos.


10º lugar: Sorvete
Apesar de existirem versões mais saudáveis que os tradicionais sorvetes industrializados, a nutricionista adverte que esse alimento geralmente possui altos níveis de açúcar e gorduras trans, além de corantes e saborizantes artificiais, muitos dos quais possuem neurotoxinas – substâncias químicas que podem causar danos no cérebro e no sistema nervoso.


9º lugar: Salgadinho de milho
Desde o surgimento dos alimentos transgênicos a maior parte do milho que comemos é um “Frankenfood”, ou “comida Frankenstein”. Esse alimento por causar flutuação dos níveis de açúcar no sangue, levando a mudanças no humor, ganho de peso, irritabilidade, entre outros sintomas. Além disso, a maior parte desses salgadinhos é frita em óleo, que vira ranço e está ligado a processos inflamatórios.

8º lugar: Pizza
Nem todas as pizzas são ruins para a saúde, mas a maioria das que são vendidas congeladas em supermercados estão cheia de condicionadores de massa artificiais e conservantes. Feitas farinha branca, essas pizzas são absorvidas pelo organismo e transformadas em açúcar puro, causando aumento de peso e desequilíbrio dos níveis de glicose no sangue.

7º lugar: Batata frita
Batatas fritas contêm não apenas gorduras trans, que já foram relacionadas a uma longa lista de doenças, como também uma das mais potentes substâncias cancerígenas presentes em alimentos: a acrilamida, que é formada quando batatas brancas são aquecidas em altas temperaturas. Além disso, a maioria dos óleos utilizados para fritar as batatas se torna rançosa na presença do oxigênio ou em altas temperaturas, gerando alimentos que podem causar inflamações no corpo e agravar problemas cardíacos, câncer e artrite.

6º lugar: Salgadinhos de batata
Além de causarem todos os danos das batatas fritas comuns e não trazerem nenhum benefício nutricional, esses salgadinhos contêm níveis mais altos de acrilamida, que também é cancerígena.


5º lugar: Bacon
Segundo a nutricionista, o consumo diário de carnes processadas, como bacon, pode aumentar o risco de doenças cardíacas em 42% e de diabetes em 19%. Um estudo da Universidade de Columbia descobriu ainda que
comer 14 porções de bacon por mês pode danificar a função pulmonar e aumentar o risco de doenças ligadas ao órgão.

4º lugar: Cachorro-quente
Michelle cita um estudo da Universidade do Havaí, que mostrou que o consumo de cachorros-quentes e outras carnes processadas pode aumentar o risco de câncer de pâncreas em 67%. Um ingrediente encontrado tanto no cachorro-quente quanto no bacon é o nitrito de sódio, uma substância cancerígena relacionada a doenças como leucemia
em crianças e tumores cerebrais em bebês. Outros estudos apontam que a substância pode desencadear câncer colorretal.

3º lugar: Donuts (Rosquinhas)
Entre 35% e 40% da composição dos donuts é de gorduras trans, “o pior tipo de gordura que você pode ingerir”, alerta a nutricionista. Essa
substância está relacionada a doenças cardíacas e cerebrais, além de câncer. Para completar, esses alimentos são repletos de açúcar,
condicionadores de massa artificiais e aditivos alimentares, e contém, em média, 300 calorias cada.

2º lugar: Refrigerante
Michelle conta que, de acordo com uma pesquisa do Dr. Joseph Mercola, “uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55mg de cafeína, além de estar repleta de corantes artificiais e sulfitos”. “Somente isso já deveria fazer você repensar seu consumo de refrigerantes”, diz a nutricionista. Além disso, essa bebida é extremamente ácida, sendo necessário 30 copos de água para neutralizar essa acidez, que pode ser muito perigosa para os rins. Para completar, ela informa que os ossos funcionam como uma reserva de minerais, como o cálcio, que são
despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez causada pelo refrigerante, enfraquecendo os ossos e podendo levar a doenças como osteoporose, obesidade, cáries e doenças cardíacas.

1º lugar: Refrigerante Diet
“Refrigerante Diet é a minha escolha para o Pior Alimento de Todos os Tempos”, diz Michelle. Segundo a nutricionista, além de possuir todos os
problemas dos refrigerantes tradicionais, as versões diet contêm aspartame, que agora é chamado de AminoSweet. De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte.

06 agosto 2012

Saiba como parar de comer depois de já estar satisfeito(a)

Ter planos para depois da refeição ajuda a não pensar em comer.
Nem sempre é fácil controlar o apetite e evitar comer além do necessário. Mas o corpo muitas vezes dá sinais de que é hora de parar. Quando perceber tais sinais, mas ainda se sentir tentada a continuar a comer, o ideal é utilizar alguns truques para avisar seu cérebro que já está satisfeita.
A Revista Shape listou quatro dicas para ajudar nessa tarefa.
Coma hortelã:
Coma um pedaço da folha, uma menta, uma xícara de chá, ou até mesmo faça bochechos com sabor de hortelã após as refeições. A hortelã vai inundar seus sentidos e manter sob controle os seus instintos. Como um supressor natural do apetite, ajuda a controlar seus desejos e evitar excessos após as refeições.
Levantar-se e movimentar-se:
É mais difícil continuar a comer se você estiver longe do alimento. Assim, quando terminar a refeição, levante da cadeira e caminhe para outro ambiente. A melhor maneira de deixar o seu corpo saber que é hora de parar de comer é mudar de local. Passe da cozinha para a sala de estar e se ocupe de outras tarefas.
Coma algo doce:
Às vezes basta uma colher de algo doce para conter a vontade de continuar comendo e finalizar a refeição. Ao invés de comer um cookie, escolha algo saudável. Alimentos à base de água ajudam a saciar. Coma uma porção de melancia, frutas em gomos ou uma semente de romã.
Faça planos para depois das refeições:
Se você tiver algo para fazer após a refeição, fica mais fácil evitar segundos desnecessários à mesa e deixar de comer quando estiver satisfeito. Não precisa ser algo grandioso, basta planejar algo para fazer. Isso o ajudará a manter o foco em outra coisa e parar de se alimentar.




04 agosto 2012

Dicas para turbinar sua perda de peso

Confira algumas dicas básicas para perder peso de forma saudável.
Com o fim do carnaval, vem a sensação de que o ano realmente começou. Se a sua resolução de Ano Novo foi perder uns quilos extras, mas eles ainda teimam em incomodar, essa é a hora de agir.
1.Lanches
De acordo com uma pesquisa feita com duas mil mulheres pelo site britânico MyVoucherCodes.co.uk, elas consomem cerca de 650 calorias nos intervalos do trabalho, o que equivale a um terço da ingestão calórica diária recomendada. Para o lanche não prejudicar toda a dieta, a nutricionista Andrea Uzeda, da Clínica Dicorp, recomenda: “Coma frutas, barra de cereais ou de gergelim, sementes de abóbora, picolés de fruta ou um mix de oleaginosas, com castanhas, avelãs e nozes”. O endocrinologista Alfredo Cury orienta a ingestão de biscoito integral com queijo pasteurizado light, sanduíche integral sem maionese, frozen yogurt ou iogurte desnatado com frutas e cereais (aveia ou granola light).
2.Termogênicos
Para potencializar a queima calórica, a nutricionista Andrea Uzeda recomenda o consumo de alimentos termogênicos, como o óleo de coco. “Quando consumido antes do almoço ou jantar ele ainda provoca sensação de saciedade, reduzindo a vontade de comer”, explica a nutricionista. Ela também recomenda a ingestão da semente de chia, rica em fibras. “No estômago, a semente se transforma em um gel, que preenche o espaço, diminuindo a fome”, diz Andrea. Ela também recomenda o uso da pholianegra, conhecida como pholia magra, mas ressalta que o produto precisa ser indicado por um médico ou nutricionista, já que é manipulado. A nutricionista explica que o uso combinado dos 3 produtos não traz riscos à saúde, mas a dose ideal de cada um deve ser determinada por um nutricionista.
3.Atividades físicas
A nutricionista Andrea Uzeda orienta a prática de 30 minutos de exercícios, 5 vezes por semana. “Para perder peso, o ideal é investir em exercícios aeróbicos, como corrida, caminhada, lutas ou hidroginástica, além de uma atividade voltada para o ganho de massa muscular, como a musculação. Assim, é possível potencializar o gasto calórico e evitar a flacidez muscular, que pode surgir junto com o emagrecimento”, orienta e nutricionista.
a) Para seguir
De acordo com a nutricionista Andrea Uzeda, a base para o emagrecimento saudável é a reeducação alimentar, que também evita o efeito sanfona. “Prefira carnes magras, peixes, frango e gorduras insaturadas, como azeite, óleo de linhaça, óleo de coco ou de gergelim, que diminuem o estoque de gordura no organismo. Faça várias pequenas refeições ao longo do dia, evitando ficar mais de 3 horas seguidas sem comer. Assim, também é possível estimular o gasto calórico com a digestão dos alimentos. Não deixe de hidratar o corpo com água, sucos naturais e água de coco”, orienta a nutricionista.
b)Para evitar
“Para emagrecer é preciso evitar o consumo de frituras, bebidas gaseificadas e açúcar, além de passar longe de situações estressantes, que podem estimular o acúmulo de gordura corporal”, orienta o endocrinologista Alfredo Cury. Para a nutricionista Andrea Uzeda, “o plano alimentar deve ser pobre em queijos amarelos, carnes gordas, manteiga leite integral e outras fontes de gordura saturada. Alimentos ricos em sódio, como embutidos, enlatados, refrigerantes diet e temperos prontos também devem ser evitados”.
c)Detox
Para eliminar os excessos acumulados entre o carnaval e das festas de fim de ano, a nutricionista Andrea Uzeda recomenda uma dieta desintoxicante ou detox: “Invista em alimentos integrais, frango, peixes, frutas, verduras e legumes e evite o consumo de carne vermelha. Prepare chás (de gengibre, verde, hortelã ou hibisco, por exemplo), além de sucos termogênicos e diuréticos (melancia com gengibre, abacaxi com hortelã, maçã com couve, salsinha e canela) e beba ao longo do dia”. De acordo com o endocrinologista Alfredo Cury, a dieta detox deve ser seguida por, no máximo, uma semana. “Por ser uma dieta restritiva, que prioriza líquidos e alimentos naturais, ultrapassar esse período fará com que o organismo deixe de receber nutrientes importantes 
para o metabolismo”

02 agosto 2012

Musculação ajuda a controlar a hipertensão

Diferente do que se imagina, levantar peso ajuda a regular a pressão de quem sofre com esse problema.
A musculação é vista com ressalva pelos hipertensos, porque há um senso comum de que esse tipo de atividade física agrava a doença. "Isso realmente pode acontecer, mas apenas quando a intensidade é alta demais", avisa o fisiologista Milton de Moraes. Em sua tese de doutorado, feita na Universidade Federal de São Paulo, o pesquisador colocou 15 homens com o problema para malhar 
com cargas moderadas por seis semanas. Só que os voluntários não foram medicados durante esse período. "Os resultados sugerem que exercícios de resistência têm efeito similar ao de remédios", relata Ronaldo Araújo, orientador do trabalho. Não é que o haltere substitua o comprimido. Na verdade, um deve complementar o outro. 

Não prenda o ar

Durante o esforço, o entra e sai de oxigênio nunca deve ser interrompido. Segurar a respiração joga a pressão nas alturas. 

Tenha regularidade

Os participantes do estudo iam para a academia três vezes por semana. A frequência é essencial para garantir os benefícios.

30 julho 2012

Vinagre balsâmico: conheça seus benefícios

Troque o vinagre convencional pelo vinagre balsâmico.
Vale a pena! 
Troque o vinagre convencional pelo vinagre balsâmico.
Estudos confirmam a presença de polifenóis no vinagre balsâmico e está cientificamente provado que eles têm uma ação importante antioxidante agindo contra os radicais livres. Além disso, sua acidez estimula a secreção de saliva e suco gástrico, preparando o corpo para uma boa digestão. Outro elemento digno de nota: o constante uso de pequenas quantidades de vinagre balsâmico estimula o estômago a produzir menos ácido clorídrico e, portanto, menor risco de gastrite. 
• Pessoas hipertensas que precisam diminuir o consumo de sal podem utilizar o vinagre como substituto
• Digestão: o balsâmico é o mais refinado de todos os tipos de vinagre, feito a partir da fermentação de uvas. Tem propriedades estimulantes que favorecem a secreção do suco gástrico, colaborando assim no processo de digestão.
• Os vinagres feitos da fermentação de frutas possuem características antioxidantes, que combatem os radicais livres, retardam o envelhecimento e previnem contra o aparecimento de tumores cancerígenos.
• Não existe uma quantidade definida a ser consumida por dia para que se tenha estes benefícios, mas considere uma colher de sopa uma boa quantidade.

29 julho 2012

Efeito sanfona é o grande vilão para o aparecimento de estrias no corpo

Evitar gorduras, exercitar-se e subir na balança previnem oscilação de peso.
Problema na pele pode ser disfarçado com o uso de maquiagem corretiva.
As estrias incomodam principalmente as mulheres, em lugares como barriga, seios, bumbum e coxas. As mais recentes são vermelhas, que se tornam brancas com o passar do tempo. Por isso, os tratamentos para amenizar o problema são mais indicados nessa primeira fase.
Segundo uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Dermatologia, as estrias incomodam 62,5% das integrantes do sexo feminino, e a celulite é o pavor de 62,4%. Mas as duas situações não vêem juntas e são causadas por fatores diferentes.
De acordo com o endocrinologista Daniel Lerário, o grande vilão das estrias é o efeito sanfona, ou seja, emagrecer e engordar com frequência. Com essa oscilação de peso, as fibras de colágeno na derme, camada mais profunda da pele, se rompem e acabam ficando evidentes.
Para evitar esse incômodo, o médico sugeriu subir à balança duas vezes por semana, diminuir a ingestão de gorduras e frituras, fazer atividade física e moderar a comilança em viagens e férias.
Ao lado de Lerário, a dermatologista Márcia Purceli falou sobre tratamentos estéticos contra estrias, como carboxiterapia e microdermoabrasão. Com os tratamentos, as fibras de colágeno são estimuladas e voltam a ser produzidas. Porém, as fibras elásticas não se refazem. Por esse motivo, as estrias jamais desaparecem por completo.
No estúdio, o maquiador Edson Franzino ensinou a disfarçar essas imperfeições na pele de duas convidadas. É possível cobrir as estrias com maquiagem corretiva, como base líquida, corretivo de bastão e pó compacto. Se as depressões no corpo forem muito vermelhas, é preciso camuflar usando primeiro um corretivo verde e depois aplicar uma base da cor da pele. Com o pó fixador, dá para entrar na água sem que o produto saia.
Já a estria branca pode ser disfarçada com um corretivo num tom mais escuro da pele e um pó mineral. Peles morenas são mais difíceis de serem cobertas, mas é possível usar também corretivo num tom mais escuro que a pele e um pó com efeito bronzeado. Algumas marcas contêm bases corporais, que são outra boa opção para cobrir as estrias.
Nas jovens, as estrias surgem mais na área lombar e nas coxas. Nas grávidas, ocorrem na frente e nas laterais da barriga, nas mamas e nas coxas. Nos obesos, são mais freqüentes nas pregas axilares, nádegas, coxas e região posterior dos joelhos.

14 julho 2012

Diminuir o tamanho da cintura ajuda a evitar problema no coração e fígado

Praticar exercícios regulares é bom para sair do sedentarismo e emagrecer.
Melhor do que a balança, fita métrica serve para avaliar gordura na barriga.
Você já mediu a sua cintura? Sabe o que pode significar aquela "gordurinha" extra na barriga? A endocrinologista Cintia Cercato explicou que o tamanho da circunferência abdominal é muito importante para identificar problemas no corpo.
Por isso, não adianta apenas se pesar na balança: é preciso saber o seu percentual de gordura. Segundo o educador físico Mauro Guiselini, nem toda pessoa pesada é gorda, pois pode ter bastante massa magra. Nesse caso, uma fita métrica para dimensionar a cintura pode avaliar também a sua saúde.

12 julho 2012

Renove-se agora

Treinamento gradativo e reeducação alimentar são as combinações perfeitas para entrar em forma e perder peso de maneira saudável e efetiva.

Para um emagrecimento efetivo, corra entre 50% e 80% de sua FC Máx.

A corredora que quer perder peso deve queimar mais calorias do que ingere ao longo do dia
Com o esporte, é possível sentir-se mais disposta e com melhor preparo muscular
Se a sua vontade de emagrecer for seguida pela adoção da corrida, as primeiras mudanças no corpo tendem a aparecer não apenas de forma rápida, mas também duradoura – o início de uma medida realmente eficaz para ficar bem com o ponteiro da balança.
“Para haver melhoria na condição física e no emagrecimento, o exercício deve estar entre 50% e 80% da FC Máx. (frequência cardíaca máxima)”, reforça o fisiologista Paulo Zogaib. Ele ressalta que “O exercício vai depender da condição individual. Para a sedentária, uma simples caminhada pode corresponder a 75% da FC Máx. Para uma pessoa acostumada a correr, será preciso um estímulo maior”.

A matemática da perda de peso - Depois de tomar a iniciativa de se exercitar, a conta fica simples. Para perder peso basta queimar mais calorias do que você ingere ao longo do dia. Para fazer isso, Claire Kowalchik, autora do livro The complete Book of Running for Women, indica duas maneiras. “Ou você diminui as calorias ingeridas durante o dia, ou aumenta a quantidade de exercícios.”
Claire aponta que a dieta normal de uma pessoa gira em torno de 2 mil calorias diárias, e você não precisa necessariamente diminuir esse valor para perder peso. “Se a corredora decidir manter essa dieta, ela pode compensar acrescentando mais 10 minutos de corrida a cada treino. Isso fará com que ela queime, no mínimo, mais 100 calorias”, aconselha a autora.

Benefícios da corrida - Fisicamente, a praticante sente-se mais apta, alerta, disposta e sua condição física global melhora. A circulação sanguínea é aprimorada, o tônus muscular se fortalece e o sistema cardiorrespiratório se ativa”, destaca Eliana Reinert, diretora-técnica da assessoria esportiva Projeto Correr.
Adriana Piacsek tem uma fórmula especial para as corredoras: “As desculpas furadas somem se você faz um trabalho progressivo no programa de treinamento. A pessoa só se exercita com a carga que ela aguenta; então, não se lesiona e, quando começa a ver a evolução, não quer parar mais”.


11 julho 2012

Acelere o metabolismo e queime calorias extras

Dar adeus aos quilinhos extras pode depender de outros fatores que não somente os genéticos. A queima de calorias também é influenciada por nossos hábitos. E o metabolismo é o grande responsável pelo balanço energético, sendo caracterizado por um conjunto de reações químicas envolvidas no processo de controle da energia.
É verdade que com o passar dos anos acontece uma queda no aceleramento do metabolismo, tornando-o mais lento e que a atividade hormonal influi diretamente em seu funcionamento. Nos homens, o nível de testosterona mais elevado potencializa a queima de calorias e consequentemente, o aumento do consumo energético. Já no caso das mulheres, existem alguns fatores hormonais que atuam contra e favorecem o ganho de peso, como a gravidez e a menopausa.
Mas o que determina a velocidade do metabolismo, vai além da idade e dos hormônios, passa pelo estilo de vida de cada indivíduo. Medidas como uma alimentação balanceada, atividade física e o sono em dia, são grandes aliadas para incrementar a queima de calorias.
Algumas atitudes prática podem manter seu metabolismo funcionando numa boa e elevar o gasto de energia após a prática da atividade física ou ao término da refeição. Veja:
1. Musculação
O músculo por si só consome muita energia. Portanto, quanto mais musculatura houver no corpo, maior o gasto energético. E consequentemente, a diminuição do acúmulo de gordura. A prática da musculação é uma boa alternativa, pois atua no ganho de massa muscular e perda da massa gorda. Mas é importante que o treino não caia na rotina, lembre que a musculatura precisa ser constantemente estimulada. Procure a cada 3 meses mudar seu treino para que os músculos não se acostumem e permaneçam estimulados.
2. Exercícios físicos vigorosos
O boxe e outras artes marciais, podem beneficiar o aceleramento do metabolismo, pois trabalham o aproveitamento do oxigênio ao extremo, prolongando a queima de gordura por um período que se estende até 14 horas após o termino da atividade.
3. Alimentação
O que comer também interfere na queima calórica, portanto, fique de olho no que deve ser priorizado e o que deve ser evitado.
O que evitar?
- Gorduras saturadas e trans: moderação, pois se consumidas em excesso acabam aumentando o volume do tecido adiposo.
- Açúcar: também deve ser usado de forma controlada, pois pode desequilibrar a produção de insulina, que a longo prazo pode fazer com que o excesso de glicose se acumule em forma de gordura.
- Massas brancas: assim como o açúcar, podem desregular a produção de insulina e consequentemente, os picos de glicose no sangue.
O que eleger?
- Chá verde e chá branco: ricos em uma substância chamada catequinas, que contribuem para um maior gasto energético.
- Gengibre e pimenta: o consumo diário desses dois alimentos favorece a queima calórico através da substância presente, a capsaicina, responsável pelo aumento na temperatura do corpo, exercendo um efeito termogênico.
- Massas integrais: ricas em fibras, proporcionam o controle dos picos de glicose e prolongam a sensação de saciedade.
4. Freqüência das refeições
Fracionar as refeições ao longo do dia, dividindo-as em mais ou menos 6 etapas, auxilia a ativação do metabolismo. Quanto mais longo o tempo entre uma refeição e outra, mais lento fica seu metabolismo, pois o organismo entende que precisa conservar energia.

10 julho 2012

Por que treinar indoor

Fuja das mudanças climáticas e drible a falta de tempo com o treino indoor. Confira as dicas para adaptar a corrida de rua para a esteira, alcance seus objetivos e não tenha mais desculpa para deixar o esporte de lado.
Falta de tempo ou fatores climáticos sempre atrapalham os treinos de corrida.
Utilize a esteira para ganhar mais tempo e torne seu treino de qualidade, controlando seu ritmo no próprio aparelho
Estabeleça metas e motive-se através de seus objetivos
Quantos treinos você já precisou interromper ao ar livre devido às condições climáticas ou falta de tempo? Para obter resultados positivos no seu treino, é preciso manter a disciplina e regularidade, mas às vezes é difícil driblar alguns obstáculos da rotina e a esteira é uma ótima aliada.
“Se você adaptar seus treinos de rua para a esteira, além de economizar tempo, quando ele é crucial no seu dia, você ainda fica em vantagem com o conforto do ambiente controlado”, explica a treinadora e coordenadora corporativa do grupo de corridas da Cia Athletica, Vanessa Delavy.
“Sem contar que ventos fortes, chuvas e calor em excesso alteram a proposta do treino, prejudicam o rendimento, podem causar problemas na saúde e a desmotivação do praticante”, complementa o treinador Rodrigo Ferreira, diretor técnico da RF Sports e coordenador da parte de ergometria da Clínica Famath Kenko Fisio.
Confira algumas dicas sugeridas por Vanessa para utilizar a esteira:
- Não importa quanto tempo você tem para treinar, e sim a qualidade destes treinos: Corra com percursos diferentes, diminua a velocidade e insira pequenas subidas, depois diminua a inclinação da esteira e aumente a velocidade;
- Alterne o tipo de treino para não enjoar e para obter melhores resultados. Por exemplo: Faça um treino contínuo, um treino intervalado, um treino de ritmo e assim por diante;
- Varie as músicas de seu treino, use ritmos mais agitados quando os treinos forem mais intensos;
- Aproveite que está na academia e procure informações sobre as aulas extras, como Running Class, que são feitas nas esteiras e ministradas em grupos, sob o comando de um professor especializado em corrida;
- Defina metas e objetivos, assim fica mais difícil desistir;
- Se concentre no objetivo do treino, isso é fundamental. Motive-se a freqüentar a academia mesmo quando está cansada;
- E lembre-se o resultado que irá obter no final da semana. A sensação é contagiante e acaba se tornando ainda mais prazerosa.

05 julho 2012

Estímulo para caminhar

Como fazer da esteira uma boa parceira para andar com ritmo, conforto e prazer 
Além de menos impacto, a esteira proporciona segurança para quem está começando no esporte
Para pessoas sedentárias, caminhar três vezes por semana relaxa e garante menos estresse e ansiedade
A caminhada moderada deve ser em torno de 6km/h no aparelho
Quando se fala em atividade aeróbica, a esteira é uma das primeiras imagens que vem à mente. Mas quais são as vantagens do aparato para quem quer andar com ritmo? Marcelo Tavares, coordenador da equipe de corrida da rede Body Tech, explica: “A caminhada na esteira trabalha a função cardiovascular e promove a queima de calorias. Além disso, fortalece os músculos das pernas e dos glúteos, reduz a pressão sanguínea e os níveis de colesterol ruim no sangue”.
Adicione ainda outros benefícios, citados pela mestranda em Fisiologia do Exercício e professora da academia Levitas, Adriana Bonafim: “A caminhada proporciona bem-estar, relaxa e reduz a ansiedade. Na esteira isso é otimizado, já que o ritmo é mais constante”.
Há ainda o fator segurança, afirma Eduardo Netto, diretor-técnico da academia Body Tech: “A esteira proporciona um ambiente controlado para quem está começando ou retomando as atividades, por oferecer menor impacto do que a rua.” Segundo o treinador Flávio Freire, da assessoria esportiva homônima, a razão de muitas optarem pela esteira é a facilidade de praticar caminhada, e não simplesmente andar descompromissadamente: “No equipamento é mais fácil controlar intensidade e tempo.”
Resistência é importante – “Como na esteira não existe a resistência ao vento, convém sempre aumentar meio grau de inclinação ou alguns quilômetros na velocidade”, explica Netto. Na prática, Tavares exemplifica: “Algumas correm a 6 km/h e outras caminham a 7 km/h. Cada uma tem seu ritmo, mas o usual é uma caminhada acelerada girar em torno de 6 km/h. A inclinação precisa ser trabalhada para não sobrecarregar os músculos”.
Para quem gosta de aliar exercício com certa dose de conforto, a atividade é perfeita. A advogada Daniela Novais, 25, opina: “Já experimentei caminhadas ao ar livre, mas, como vou em horários que o parque fica bem cheio, não me senti à vontade”.