Pages

11 julho 2012

Acelere o metabolismo e queime calorias extras

Dar adeus aos quilinhos extras pode depender de outros fatores que não somente os genéticos. A queima de calorias também é influenciada por nossos hábitos. E o metabolismo é o grande responsável pelo balanço energético, sendo caracterizado por um conjunto de reações químicas envolvidas no processo de controle da energia.
É verdade que com o passar dos anos acontece uma queda no aceleramento do metabolismo, tornando-o mais lento e que a atividade hormonal influi diretamente em seu funcionamento. Nos homens, o nível de testosterona mais elevado potencializa a queima de calorias e consequentemente, o aumento do consumo energético. Já no caso das mulheres, existem alguns fatores hormonais que atuam contra e favorecem o ganho de peso, como a gravidez e a menopausa.
Mas o que determina a velocidade do metabolismo, vai além da idade e dos hormônios, passa pelo estilo de vida de cada indivíduo. Medidas como uma alimentação balanceada, atividade física e o sono em dia, são grandes aliadas para incrementar a queima de calorias.
Algumas atitudes prática podem manter seu metabolismo funcionando numa boa e elevar o gasto de energia após a prática da atividade física ou ao término da refeição. Veja:
1. Musculação
O músculo por si só consome muita energia. Portanto, quanto mais musculatura houver no corpo, maior o gasto energético. E consequentemente, a diminuição do acúmulo de gordura. A prática da musculação é uma boa alternativa, pois atua no ganho de massa muscular e perda da massa gorda. Mas é importante que o treino não caia na rotina, lembre que a musculatura precisa ser constantemente estimulada. Procure a cada 3 meses mudar seu treino para que os músculos não se acostumem e permaneçam estimulados.
2. Exercícios físicos vigorosos
O boxe e outras artes marciais, podem beneficiar o aceleramento do metabolismo, pois trabalham o aproveitamento do oxigênio ao extremo, prolongando a queima de gordura por um período que se estende até 14 horas após o termino da atividade.
3. Alimentação
O que comer também interfere na queima calórica, portanto, fique de olho no que deve ser priorizado e o que deve ser evitado.
O que evitar?
- Gorduras saturadas e trans: moderação, pois se consumidas em excesso acabam aumentando o volume do tecido adiposo.
- Açúcar: também deve ser usado de forma controlada, pois pode desequilibrar a produção de insulina, que a longo prazo pode fazer com que o excesso de glicose se acumule em forma de gordura.
- Massas brancas: assim como o açúcar, podem desregular a produção de insulina e consequentemente, os picos de glicose no sangue.
O que eleger?
- Chá verde e chá branco: ricos em uma substância chamada catequinas, que contribuem para um maior gasto energético.
- Gengibre e pimenta: o consumo diário desses dois alimentos favorece a queima calórico através da substância presente, a capsaicina, responsável pelo aumento na temperatura do corpo, exercendo um efeito termogênico.
- Massas integrais: ricas em fibras, proporcionam o controle dos picos de glicose e prolongam a sensação de saciedade.
4. Freqüência das refeições
Fracionar as refeições ao longo do dia, dividindo-as em mais ou menos 6 etapas, auxilia a ativação do metabolismo. Quanto mais longo o tempo entre uma refeição e outra, mais lento fica seu metabolismo, pois o organismo entende que precisa conservar energia.

4 comentários:

Nanda Ramos disse...

gostei das dicas....
beijinhussss

SALETE disse...

Essas dicas são super legais adorei bjos

Ju disse...

Olá amiga...tbm estou nessa luta contra balança.Posso contar com seu apoio? estou te seguindo. bjs

Futura Ex-Gorda disse...

Amei o post, estou fazendo musculação (exercícios para eliminar gorduras localizadas) e aerodança. Procuro sempre comer fibras e estava tomando Chá verde, mas começou a não me fazer bem ai parei de tomar. Mas continuo tomando chá de morango e chá mate, já estou tendo ótimos resultados, emagreci 10 kgs ;D

Beeijos

http://blogdaexgorda.blogspot.com.br/